29 de fevereiro de 2020

Rapaz de 20 anos é morto e tem o corpo carbonizado horas depois de ter sido cobrado por uma dívida de R$ 15,00

Compartilhe

Na ponte que liga o Jardim Paraíso de Viracopos à Rodovia dos Bandeirantes, em Campinas, Patrick Kawan Montesi Reis dos Santos, de 20 anos, foi assassinado e teve o corpo carbonizado.

Os pés estavam amarrados – as pernas cruzadas uma sobre a outra – com fios elétricos. A Policia Civil suspeita que ele foi torturado e, possivelmente, ainda estava vivo quando teve o corpo banhado por combustível e incendiado. Fios também foram amarrados na cintura, possivelmente, para arrastar a vítima.

Foi o segundo assassinato nas mesmas circunstâncias e no mesmo local num período de 27 dias. Dia 16 de dezembro de 2018, a vítima era um homem de 48 anos.

Patrick morava com os pais na Vila Aeroporto, bairro próximo. Ele nasceu em Campinas em abril de 1.998.

A Delegacia de Homicídios sabe que na manhã de sexta-feira, dia 11 deste mês de janeiro de 2019, por volta das 10h um homem desconhecido descrito como negro, cerca de 1,65 de altura, magro, foi até a casa de Patrick e cobrou, dele, uma dívida de R$ 15,00. Não foi esclarecido o que e para quem o rapaz estava devendo.

Ainda de acordo com o que a Polícia apurou, Patrick teria falado ao cobrador que só teria o dinheiro às 20h. O rapaz saiu de casa às 23h e disse à família, segundo a polícia, que iria tomar um drink nas proximidades. E não retornou mais.

O corpo foi achado por volta das 7h de sábado, 12 de janeiro de 2019, na ponte que passa sobre o córrego Areia Branca.

Os autores do crime fizeram questão de exibir pela segunda vez na ponte o cadáver queimado, colocando-o em local que impedia a passagem de pessoas.

Uma autópsia feita no IML (Instituto Médico Legal) vai revelar se há perfuração provocada por disparo de arma de fogo ou algum osso quebrado por espancamento.

A Polícia busca identificar os autores e trabalha com a hipótese que são os mesmos que praticaram crime semelhante no mês de dezembro.

Nas redes sociais familiares e amigos do rapaz se manifestaram: “Você sempre foi um menino muito educado, amoroso, alegre”. “Muito triste. Conheci ele ainda pequeno, super alegre”.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *