Motorista que estava são morre em rodovia ao perder controle do carro que entrou na contramão e bateu de frente em caminhonete dirigida por motorista que estava embriagado

Compartilhe

Uma colisão frontal “numa curva bastante acentuada”(foto) no quilômetro 11 da Rodovia SP-081 (Campinas-Sousas) entre um carro Honda Fit preto e uma caminhonete S10, preta, provocou a morte de Heder José Xavier, de 36 anos, que morava no Jardim América, no distrito do Barão Geraldo.

Segundo as Polícias Civil e Militar Rodoviária, o carro que era dirigido por Heder, que também era seu único ocupante, invadiu a pista contrária e bateu de frente com a caminhonete. Os motivos que levaram Heder a perder o controle na direção não foram apurados.

A S10 era dirigida por um vendedor autônomo, de 46 anos, morador no Jardim Conceição, no distrito de Sousas. Na caminhonete ainda estava a filha dele, de 22 anos. Ambos sofreram ferimentos leves, segundo a polícia.

O motorista do Honda Fit morreu no local. O carro ficou bastantes danificado na parte frontal. AS10 ficou com a parte dianteira esquerda danificada.

Segundo registro das Polícias, o Honda Fit colidiu frontalmente contra a S10 “ao invadir a faixa de rolamento na contramão durante manobra em uma curva bastante acentuada e inclinada”.

O motorista da S10 relatou aos policiais que “ainda tentou desviar do veículo da vítima, que estava em alta velocidade, porém, não conseguiu”.

Os policiais rodoviários informaram terem percebido sinais de embriaguez no motorista sobrevivente. E ele teria admitido que consumiu bebida alcoólica. O texto do “bafômetro” indicou 0,41 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões.

Por isso, o motorista foi autuado em flagrante por embriaguez ao volante. Pagou fiança de R$ 2 mil, arbitrada pelo delegado de Polícia Civil, com base no Código de Trânsito Brasileiro. Ele e vai responder processo em liberdade.

Conforme a interpretação do delegado Nuno Álvares Peres, do Plantão do 1º Distrito Policial de Campinas, “não há como afirmar a existência de nexo causal entre a conduta imprudente( ao fazer uso de bebida alcoólica e conduzi  veículo automotor)” do motorista da S10 “com o resultado morte da vítima, que, em princípio, avançou a faixa  divisória da rodovia durante  a curva”.

O delegado avalia que o esclarecimento dos fatos  “demanda melhor apuração após conclusão da perícia técnica”.

Heder era natural de  Campinas e nascido em 5 de abril de 1.983.

 

 

 

 

Compartilhe