Morto a tiros homem de nacionalidade boliviana que trabalhava como segurança em boate na zona de prostituição

Compartilhe

Ariel Omar Flores Ramos, de 25 anos, foi morto com tiros no peito e no tórax no Jardim Itatinga, em Campinas. O crime aconteceu na madrugada de 13 de abril de 2.019 em frente de uma boate. Ariel prestava serviço de segurança no local.

O corpo foi encontrado no meio da rua Indiaporã (foto), perto do número 100, onde está localizada a boate. Esse setor do bairro concentra a “zona de prostituição”.

Guardas municipais foram os primeiros a chegar ao local avisados por telefonemas anônimos. Eles acionaram uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). A médica Laura Lourenço constatou a morte da vítima no local.

Policiais da Delegacia de Homicídios estiveram no bairro para iniciar as investigações que pretendem identificar a motivação e o autor do crime.

Porém, a “lei do silêncio” predomina no local e poucas informações foram conseguidas. O gerente da boate disse apenas que a vítima “prestava serviços no local”.

A Polícia vai apurar, também, se Ariel estava em situação legal no Brasil. Ele nasceu na Bolívia em 21 de outubro de 1.993. Os policiais acharam, com ele, uma cédula de identidade emitida no país onde ele nasceu.

Compartilhe