24 de janeiro de 2020

Duas semanas depois de escapar da morte dono de bar mata a tiros a ex companheira e o atual namorado dela à luz do dia em frente de um posto de combustíveis

Compartilhe

Gilson Alves Marabeis, de 35 anos, e, a namorada dele Ana Helena Nascimento, de 36 anos, foram mortos com tiros de pistola semiautomática de calibre 380 (ele atingido cinco vezes na cabeça; ela baleada uma vez nas costas) quando, a bordo de um carro Ford KA, preto, chegavam em um posto de combustíveis no Jardim Bom Retiro, em Sumaré.

O autor dos crimes, segundo a Polícia Civil, é o ex-namorado de Ana Helena, um comerciante de 33 anos, dono de um bar no próprio bairro. Ele fugiu.

A Polícia Militar conseguiu prender a pessoa que deu carona ao atirador. Trata-se de Tony José leal, de 45, o “Alemão”, que estava foragido de uma penitenciária, onde cumpria pena por roubo, desde maio do ano de 2018 – na oportunidade ele recebeu o benefício da Saída Temporária, a “saidinha”, do Dia das Mães e não mais retornou.

O duplo homicídio ocorreu às 14h deste dia 13 de março de 2019, na esquina da Avenida Engenheiro Jaime Pinheiro Ulhoa Cintra com a Rua Raimunda Maria Cipriano, num dos locais de maior movimento de uma região em Sumaré, no limite com Hortolândia e Campinas,  conhecida como Área Cura.

Gilson e o dono do bar eram rivais por conta de Ana Helena. O comerciante vivia com ela até o ano passado, quando houve a separação. Ele não aceitava o novo relacionamento. Gilson, passou a enfrentar o “ex” de sua namorada. Então surgiu uma rixa entre os dois por causa de Ana Helena.

Conforme foi apurado pela Polícia Civil, em fevereiro deste ano de 2019, o dono do bar escapou da morte. Gilson foi até o estabelecimento, na Rua Sebabstião Martins de Araújo, no Parque Bandeirantes, e atirou várias vezes.

O comerciante conseguiu, correndo, escapar dos disparos. Os tiros atingiram a parede de uma loja de auto peças que pertence a Alemão.

Essa atitude de Gilson acabou por deixar duas pessoas “mordidas” (com raiva), conforme interpretação da Polícia.

O dono do bar, ficou “na bronca” porque o atual namorado de sua ex companheira tentou matá-lo. Já “Alemão” não gostou porque tiros atingiram a parede de sua loja.

De acordo com a interpretação policial, o dono do bar e  “Alemão” resolveram se vingar. Neste dia 13, quarta-feira, os dois foram em um carro modelo Corolla ao encontro do casal.

Imagens do circuito de segurança do posto de combustíveis mostram que o dono do bar desembarca do Corolla com uma arma nas mãos, se aproxima do Ford KA, onde está o casal, e começa a atirar na direção de Gilson.

A mulher se movimenta dentro do carro e passa para o banco do motorista, já sobre o corpo de seu namorado, e pede para seu ex-companheiro parar de atirar. Neste momento ela é atingida por um disparo. O casal morreu dentro do carro (foto).

O autor dos crimes voltou para o Corolla que deixa o local em alta velocidade.

A PM consegue localizar o carro na rua Julia Teodora da Silva Correia, a pelo menos 500 metros do local do crime.

Somente “Alemão” estava no carro. Reconhecido por testemunha que estavam perto do posto, “Alemão” foi levado para o 5º Distrito Policial de Sumaré e autuado em flagrante. Os policiais também descobriram que ele era procurado pela Justiça.

O autor dos tiros conseguiu. A Polícia Civil, porém, conseguiu muitas informações sobre a vida do investigado.

Ana Helena era natural de Campinas, nascida no dia 24 de agosto de 1.982. Ela morava no Parque Bandeirantes, em Sumaré.

Gilson era natural de Campinas, nascido no dia 21 de janeiro de 1.984. Ele morava na Vila União 3, em Campinas.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *