29 de fevereiro de 2020

CAMPINAS: MULHER ENCONTRADA MORTA EM ESTADO DE PUTREFAÇÃO E COM CABO DE VASSOURA INTRODUZIDO NO CORPO SEIS DIAS APÓS COMPLETAR 44 ANOS

Compartilhe

Elaine Cristina Ribeiro de Souza foi assassinada no quarto de sua casa no Jardim São José, em Campinas. De acordo com a descrição de uma perita do Instituto de Criminalística à Polícia Civil, “a vítima sofreu violência sexual” porque foi achado um cabo de vassoura introduzido em seu corpo: possivelmente um empalamento. O cadáver  estava “em adiantado estado de putrefação” (um dos estágios de composição que começa geralmente entre 12 a 24 horas depois da morte).

O corpo foi encontrado neste dia 9 de fevereiro de 2.020, seis dias depois de Elaine ter completado 44 anos. Ela nasceu no dia 3 de fevereiro de 1.976 na cidade de Miguelópolis, no Interior de São Paulo.

O crime aconteceu na residência de número 15 da Rua Mario Martins de Almeida. Ela morava sozinha desde dezembro do ano passado quando seu marido, Miraldo de Oliveira Brito, foi encontrado morto em um terreno baldio: a família acredita que ele foi assassinato.

Investigadores da Delegacia de Homicídios de Campinas e do Plantão da 2ª Delegacia Seccional constataram que a casa onde a mulher foi morta ” não apresentava sinais de arrombamento”. Os policiais constataram, porém, indícios de luta corporal devido ao ambiente desarrumado.

O corpo de Elaine foi encontrado por conta do mau cheiro. Um pastor evangélico, de 45 anos, disse à Polícia Civil que a mulher foi vista pela última vez por volta das 16 horas do dia 7 deste mês de fevereiro de 2.020, sexta-feira. Uma informação registrada pela polícia é de que a mulher era dependente de álcool.

O IML(Instituto Médico Legal) fez nesta segunda-eira, 10 de fevereiro de 2.020, exame de necropsia que irão constatar a existência de lesões e a causa morte.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *